As sociedades organizadas por estamentos

A sociedade feudal organizou-se por estamentos que também podem ser chamados estados. Os estamentos são: a nobreza, o clero e os servos (terceiro estado).
Na França, por exemplo, no final do século XVIII, as vésperas da revolução francesa, havia os três estados, sendo que terceiro estado era composto por todos os outros membros da sociedade, - que não nobreza e clero - como os comerciantes, camponeses, industriais, trabalhadores urbanos, etc.
A sociedade estamental feudal pode ser explicada pela estrutura de poder e apropriação em que a terra é o elemento central. Ela define o prestigio de cada um e todos os outros são subordinados a quem detém a terra.
O estamento mais importante corresponde a nobreza detentora da terra. O clero tem a supremacia ideológica devido a igreja, e os servos trabalham na terra. Esses últimos são o estado subordinado aos outros dois.
Os estamentos são sustentados por um conjunto de direitos, deveres e privilégios reconhecidos publicamente por todos e aceitos como naturais. ninguém considera o sistema injusto, pois acreditam ser a predestinação de cada um. As pessoas não conseguem pensar o mundo sem esses estamentos assim como não conseguimos hoje pensar o mundo sem o Estado de direito.
A possibilidade de mobilidade de um estamento para um outro existe, mas muito controlada. Um nobre, mesmo que fique pobre continuará a ser nobre e com prestígio social. No final da idade média muitos burgueses conseguiam comprar títulos de nobreza, e assim, entrar no estamento superior.
O que define a posição social de um pessoa não é somente o poder econômico como na sociedade de classes, mas o berço, a família e o prestigio e a honra decorrente disso.

Na idade média, como foi dito, tanto a posição do pobre quanto a do rico eram vistas como naturais, ou seja, não se atribui ao pobre a culpa por sua pobreza, mas sim ao destino. A obrigação do rico, nesse sentido era ajudar o pobre. Contudo, quando começaram a surgir as fábricas, aumentou o numero de empregos, e, os industriais que necessitavam recrutar milhares de pessoas para trabalhar em suas fábricas, começaram a difundir a idéia de que quem não trabalhava era preguiçoso para forçar os pobres a se submeter aos baixíssimos salários e as péssimas condições de vida. Nesse sentido, as pessoas começaram a ser culpabilizadas por sua condição de pobreza.


BIBLIOGRAFIA:
GIDDENS, Anthony. Sociologia.  Ed. Artmed. Porto Alegre, 2004.
TOMAZI, Nelson Dácio. Sociologia para o ensino médio. Ed. Atual. São Paulo, 2007.

7 comentários:

  1. Muito bom o assunto abordado, gostei muito e é muito rico em informações sobre os estamentos.

    ResponderExcluir
  2. #.... Gosteiii D +.... E Foiii Beiim Precisoo Pla Miiim Pois Ireiiii Fazer Um Trabalhooo Desse Assunto....#
    *-----*
    PS: =>Tais'@bu$ad@<=
    status: EXTUDANDO! =)

    ResponderExcluir
  3. OOOOOOOOOOOOO ejaculação precose!!!!!!!

    ResponderExcluir
  4. bem que deu pra min fazer o meu trabalho bacana. muito bom esse assunto...

    ResponderExcluir
  5. Uhuul o/
    Obrigada, consegui fazer o meu trabalho escolar.

    Me ajudou muito ! :33

    ResponderExcluir